domingo, 27 de junho de 2010

O TUMULO DE CREUZINHA

Túmulo de Creuzinha no Cemitério de Cornélio Procópio.

Com 4 ou 5 anos de idade Creuzinha foi violentada e morta há mais ou menos 45 anos por um andarilho.
A prisão do criminoso e uma entrevista concedida por ele a uma rádio local revoltou a população de Cornélio Procópio que ao final de uma tarde reuniu-se diante do prédio da Delegacia de Policia e exigia que os policiais entregassem o criminoso para ser justiçado e linchado pelo povo.
O delegado que já havia transferido o andarilho para Jacarezinho ou Cambará reagiu ao cerco e a pressão da população mobilizando a força policial que dispunha.
O desentendimento entre as pessoas na escadaria da Delegacia e os policiais fez com esses atirassem atingindo e matando diversos populares.
Foi um massacre que marcou a história da cidade. 
Houve repercussão inclusive em Brasilia, o Governador do Estado do Paraná àquela época, Ney Aminthas de Barros Braga, foi chamado à Capital Federal para explicar-se. Formou-se um movimento de opositores que queriam a sua destituição. 
Honrosamente o Deputado Federal por Cornélio Procópio, Dr. Paulo Pimenta Montans que era do partido de oposição a Ney Braga no Paraná, foi a tribuna da Câmara dos Deputados e explicou, com base nas informações de seus familiares que estavam em Cornélio e testemunharam o incidente, que o Governador nada poderia ter com o caso. 
Diante da situação os dois politicos opositores tornaram-se amigos e pelo menos nos aniversários de cada um trocavam efusivos telefonemas de congratulações.


Placas com mensagens de agradecimento

Com o tempo histórias sobre milagres atribuídos a menina assassinada, conhecida hoje apenas por Creuzinha começaram a ganhar corpo entre as pessoas. Graças lhe foram atribuídas e ex-votos começaram a ser deixados em seu pequeno túmulo localizado na parte baixa do Cemitério da Saudade em Cornélio Procópio.
Crianças que vão mal nos estudos lhe fazem promessas de ir rezar em sua sepultura e lá deixam material de escola como agradecimento e lembrança pelo sucesso alcançado e que atribuem a santinha procopense. Algum fiel reformou recentemente o tumulo, revestindo-o de granito, placas de bronze com agradecimentos foram nele afixadas, brinquedos e roupinhas de crianças também ali foram deixadas.
Estou juntando histórias sobre essa santinha procopense, sua vida, sua morte, o tumulto da Delegacia e em breve publico mais.

Que descanse em paz Creuzinha depois de tanto sofrer, rogai por todos nós degredados filhos de Eva!



Um comentário:

*** disse...

Eu era pequena nessa época, mas me lembro bem da tristeza das pessoas, especialmente de minha mãe. Ficamos sem aula e todas as crianças não falavam em outra coisa. (Ela era tão linda!)
No dia seguinte, a manchete de um jornal: "Cornélio banhada em sangue"!
Foi muito triste...